quarta-feira, 30 de abril de 2008

"Quero a tua força como era antes..."

Olás!

Dia bonito acabando, conversas ótimas pra me lembrar e um feriado inteiro pra descansar. Até decidi vir aqui mais cedo. Mesmo porque, andaram reclamando que eu demoro demais pra postar!

Deixar sua marca.

Amanhã, irá fazer dois anos que uma amiga morreu. Em verdade, nos conhecíamos pouco; em verdade, ela era tão ou mais quieta que eu. Mas eu lembro bem o suficiente da presença, bem o suficiente do carinho, da timidez que lhe era característica.
Lembro mais do que bem do dia em que se foi. E da marca que sempre vai me deixar.

Talvez por ter vivenciado isso, talvez apenas por ser o Márlio, eu acredite tanto nisso. Quantas pessoas se lembram? Do que se lembram?
Como diria Joseph Climber, a vida é uma caixinha de surpresas, nem sempre más, nem sempre boas, apenas imprevisíveis.
O que vai acontecer se você arriscar e falar com a garota bonita do outro lado da sala? O que acontecerá se for naquele encontro maluco que sempre evitou? O que acontecerá se entrar naquele grupo que parece alto nível demais? Em quê pode dar aquele caso, aquela história, aquele acaso, aquela canção, aquele truque de mágica, aquela piada sem graça? Em nada, em tudo.
Pode dar em marcas.
Decidi não enrolar mais as coisas que eu tanto defendo. Viver, marcar... e sempre que preciso, arriscar.

Planejava postar isso só amanhã, mas não deu pra segurar.
Te conheci pouco, Janaína. Ou melhor, vyvy, porque era assim que eu te conhecia. Mas olha o Bed aí do céu, tá? Amei te conhecer. Você deixou sua marca.
Você é especial.



Bom feriado a todos ^^

Márlio.

4 comentários:

Bruno Arthur disse...

Puxa, q post triste xD
Eh sempre ruim quado alguem querido parte...
por outro lado, eh encorajador, pq vc lembra q nunca sabemos o q pode acontecer; e também, "É melhor se arrepender de algo q vc fez do q se arrepender por nao ter feito algo"

Marianna Tosca Ferrari disse...

ooooooi

Trita. disse...

é tudo um jogo de luzes.. minha vida. a sua a de todos. mas vou lhe contar a verdade..
talvez seja a união, das situações de ontem, a música que ouço agora, sei lá..
o que você escreveu me emocionou hoje.
obrigado.
É meu broder, arrisque-se.
Experimente o novo.
Talvez o tempo ainda nos faça uma surpresa.

abraço.

Marianna Tosca Ferrari disse...

tenho vindo mais aqui, e tu?