terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Mamãe, papai, cresçam!

Não raro, você vê na tv, jornal ou qualquer mídia afim algum conservador (geralmente um cara irritado, mal encarado; uma mulher enrugada, cheia de maquiagem...) falando deus e o mundo dos tempos modernos, malhando a juventude e enaltecendo os "velhos tempos", que, de tão bons que eram, acabaram...
Mas não vamos discutir a validade dos ensinamentos daquela época, nem a inquestionável questionabilidade de muitas das futilidades no comportamento das pessoas nesse admirável mundo novo. Quero tratar, pois sim, daqueles que parecem não notar a passagem do tempo, a mudança inevitável dos comportamentos e atitudes...

O que eu cansei de ver são aqueles pais que tentam frear o mundo com o sua - na sua cabeça - exemplar atitude. É garoto que aos 16 não sai de casa sem que mamãe leve, é menina de 17 que não namora sem que papai saiba. É a cobrança impiedosa de uma conduta juvenil que já não é considerada normal, e pior, torna o adolescente muitas vezes mais distante dos demais sem qualquer necessidade.
E como eu tenho visto isso! Tenho amigos que, aos 17~18 anos, nunca beberam não porque não quisessem, mas porque não podiam; nunca tiveram namorada não porque não estivesse dando certo, mas porque mamãe implicava; não saíam, farreavam ou brincavam por aí porque papai o obrigava a estudar. E as meninas nessa situação, então, nem se fala... é menina que aos 18 não pode sair quando um rapaz chama, tem que implorar pra sair com uma amiga e que fica em casa trancada em período letivo ou de férias, invariavelmente...

Isso não leva a nada. Ou melhor, leva: leva naquela pessoa que fica introspectiva, séria, cria um monte de manias e nunca faz nada, que vê os dias passando mas não sabe o que fazer pra mudar. E se rebelar contra os pais (que nessa fase, têm praticamente a mesma força do mund0) não é um caminho assim tão simples, na maioria dos casos, o que prolonga o problema até sua inevitabilidade, já anos depois... depois de toda a fase boa de pré-adolescência e adolescência passar.
Adolescência e juventude, minha gente, é a idade de quebrar a cara! É a idade de fazer merda, é a idade de beber demais e ter ressaca, é a idade de apanhar por causa de garota alheia, é a idade de sair com o namorado, é a idade de experimentar, viver e agarrar... E desculpem, não há educação no mundo que seja completa sem isso.
Passei mal bocados com isso, gente que na idade de estar formando seu pensamento, tem o seu moldado e controlado por mamãe...


Por isso suplico, papais do mundo: cresçam!

3 comentários:

Diego disse...

engraçado um texto assim de alguém que nunca fez nada disso
quaquer dia vou te levar pra beber então
hehehehe

Noctis Lupus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Noctis Lupus disse...

Hahaha... :) Olá Marlio. Você tem que cuidar muito com o que escreve. Um dia seu filho pode esfregar isso na sua cara e dizer: "Pai, cresça!" ;) Um grande abraço.