quinta-feira, 24 de abril de 2008

Quando a credulidade vira burrice

Olás!

Tenho uma teoria: toda quinta-feira eu estou inspirado. Não sei porque, mas estou. Então, fazer o quê? Bora escrever.

Nos últimos dias, me deparei com várias situações - e pessoas - que me fizeram pensar nesse tema, sobre até que ponto uma pessoa está errando e até que ponto está sendo burra.
Errar é humano, já diria a frase mais batida do mundo, e é verdade. Mas também é humano procurar melhorar, melhorar a si mesmo, suas relações, sua forma de vida, sua maneira de pensar ou sentir, e por aí vai.

O que me entristece, muitas vezes, é ver pessoas que sabem (geralmente, até admitem) que estão errando, ou então, fazendo algo que as deixe infelizes. Ou não fazendo, mas não é essa a questão. Seria-se de pensar que, a partir do momento que admitimos um problema ou questão, seria apenas questão de resolvê-lo, não é? Doce ilusão.
Quantas pessoas deixam de ser plenamente felizes porque insistem em acreditar em alguém que sabem ser um erro? Quantas pessoas deixam de passar numa prova porque, precisando estudar, não o fizeram? Quantas pessoas têm amizades que sabe que não vão lhe fazer bem, mas insistem?
Quantas pessoas deixam de dar uma chance ao novo?

É o que tenho passado ultimamente. Vendo gente que não se sentia bem, ou estava triste, por uma questão X. Sabia dessa questão X, sabia exatamente qual era a solução de X, sabia tudo. E na hora de fazer, talvez por medo, talvez por comodidade, talvez apenas por inércia, não o fez.
Gente que podia estar vendo uma face bem melhor da vida.
Quebra essa inércia, minha gente!



Márlio.

4 comentários:

plinio disse...

estive aqui

Perez disse...

Eu e minha inércia...
Já era pra eu ter arrumado meu blog faz tempo...

Trita. disse...

márlio.. não sei o que dizer.
na verdade.. até sei.
maravilhoso.
me sinto perdido por causa dessa inércia.
na maioria das vezes não é minha. sofro por causa da inércia da menina de cabelos vermelhos. hoje nao resolvi esse assunto. ha.
tomara que você consiga sair da inércia, ou tirar alguém dela.
Broder, sou teu fã.
Conheço tua situação atual. É complicada. Dá medo, e emoções todas diferentes. Aproveite. saia da inércia e arrisque. ;)

carolina disse...

"Mude, mas comece devagar, pois a direção é mais importante que a velocidade"


é isso que eu acho sobre o assunto!
beijao márlio!
;**